featuredImage

O Natal é uma festividade mundial, ele marca o nascimento de Jesus Cristo, no dia 25 de dezembro, de acordo com as religiões cristãs. Na noite de véspera, as famílias se reúnem e há uma confraternização com a Ceia. As ruas, casas e centros comerciais são enfeitados. Esse ritual anual é consequência de uma junção de culturas de diferentes países, e está ligado a expansão do Império Romano.

 

Os símbolos originais

Os símbolos natalinos têm origem de regiões do hemisfério norte que sofriam com a neve dos invernos rigorosos. Com a chegada do inverno, época em que era difícil manter uma rotina de trabalho externo, as famílias se reuniam para comemorar a colheita do ano, o encerramento de um ciclo e o marco do solstício de inverno, que é quando a natureza se recolhe para se preparar para um novo ciclo.

Os primeiros flocos de neve traziam o anúncio do tempo úmido e gelado, a necessidade do recolhimento. A lareira era acesa acompanha com comidas quentes, fartas e calóricas, geralmente carnes trazidas de caçadas. 

Entre as árvores de natal, a mais conhecida é o pinheiro, pois são uma das únicas que permanecem verdes no período de neves, representando a fartura e a resistência apesar das adversidades. Costumavam ser enfeitados com frutas coloridas. 

O Papai Noel, tão apreciado pelas crianças, surgiu da história de um bispo generoso, que nesta época, cuidava das crianças e distribuía pequenas quantidades de moedas para aqueles que necessitavam, ou passariam com dificuldade pelo inverno rigoroso. Hoje em dia, apesar de seu porte grande, a barba farta e os óculos, é sempre retratado com simpatia, e traz também a luz da sabedoria.

A Guirlanda, que embeleza as portas das casas, espantando os espíritos maus, era feita de galhos frescos enrolados em forma circular, simbolizando os ciclos da existência, e adornadas com laços, frutas vermelhas e palhas secas.

 

O natal e suas cores

As cores símbolo do Natal são o branco, vermelho, verde e dourado. Cada uma possui um significado que reforça os símbolos positivos da comemoração. 

O branco é a junção de todas as cores do espectro. É definida como a cor da luz. Representa a paz e também a neve, característica dos países do hemisfério norte.

  O verde é uma cor secundária, composta pelo azul e amarelo. Representa a vida, a esperança e a prosperidade, pelas árvores que resistem com a folhagem verde mesmo no inverno.

O vermelho que significa cor muito viva, representa também a união das pessoas pelo laço sanguíneo, ou a vida em si mesmo.

O dourado é uma cor terciária, que se origina da mistura de amarelo e preto. É muito usada para representar o metal ouro, que dá origem ao nome desta cor. A cor dourado está associada ao Sol e ao poder.

 

O natal, o cristianismo e seus símbolos.

Praticamente todas as religiões da terra, tem uma ligação com os ciclos, e por isso convergem em algumas tradições e épocas. Historicamente, o cristianismo teve um império muito grande, abarcando muitos países e culturas que foram sendo incluídas para formarem a cultura do natal.

Em um determinado momento, os cristãos incorporaram as festividades pagãs, uniram ao nascimento de Jesus Cristo, e instituíram as comemorações que duram 12 dias com missas, bençãos, e a ceia. Tornando o Natal um feriado comemorado em praticamente todos os países do mundo.

Os principais símbolos cristãos do Natal são:

●  A estrela Guia, ou estrela de Belém, que guiou os três reis magos do oriente, até onde Jesus nasceu;

●  Os presentes, que são trocados na véspera da ceia, e que são inspirados nos presentes ofertados a Jesus, a mirra, o ouro e os incensos e indicam a virtude da generosidade e reforçam os laços de união;

●  O presépio, que é onde nasceu Jesus e simboliza humildade e comunhão.

●  Os sinos, que anunciam o nascimento de Jesus, e trazem a boa nova.

 

A prosperidade financeira

Mesmo com a decadência do império romano, as tradições do Natal continuaram se expandindo no mundo, e atualmente representam um grande movimento financeiro nesta época do ano.

De uma forma geral, as tradições de natal se confirmam e se restauram ano após ano, trazendo beleza e encantamento com muitas luzes, cores representativas, aumento do turismo, autorreflexão, envolvimento na comunidade e alegria. E inspiram em todos sentimentos como fraternidade, generosidade, respeito, perdão, paz, amor e união.

Por tudo isto, é importante mantermos nossas raízes nestes valores, para que a sociedade continue evoluindo e se renovando a cada encerramento de ciclo com a reunião das pessoas importantes da nossa vida e o compartilhamento de momentos agradáveis e inesquecíveis.

Dedicar um tempo na escolha do presente para uma pessoa especial, investir em uma decoração com elementos especiais que podem ser simples, mas verdadeiros em intenção, para deixar o ambiente bonito e convidativo, elaborar uma refeição que além de gostosa e farta, tenha um significado de compartilhamento e por fim, compartilhar a luz do mundo com quem se ama, são valores que não tem preço