featuredImage

O cultivo de plantas é uma atividade antiga na história humana, quando o homem passa a cultivar as mais diversas culturas vegetais, as quais além de servirem como seu próprio alimento, também atraíam animais, facilitando a caça e propiciando condições para sua sobrevivência.

Com as técnicas dominadas, a observação dos ciclos da natureza e a criação de novos biossistemas, surgiu também a vontade e a possibilidade de cultivar plantas que trouxessem algum fim medicinal ou de embelezamento natural.

Na história da humanidade pode-se verificar que após o estabelecimento em novas terras, com a construção de abrigo e a garantia de alimentos, as pessoas sempre procuravam tornar seu ambiente mais aconchegante e receptivo, trazendo as flores e plantas da região para perto de sua moradia.
Este hábito ornava não apenas castelos, com suas construções de imensos jardins floridos, plantas ornamentais e arbustos podados, mas as simples moradias com flores e folhagens cultivadas com capricho.

O plantio

Em qualquer cultivo, devemos atentar para os fatores naturais: o clima, o solo e suas propriedades, as condições e o local de plantio (vaso, jardineira, jardim ou até mesmo no solo) e as variedades da horticultura (frutos, legumes, árvores, arbustos, flores).

Jovens, adultos, idosos e até mesmo crianças podem se aventurar na jardinagem e no cultivo de hortaliças, fazendo deste um momento especial para ser levado por toda vida. Ditados populares como “colhemos o que plantamos”, “entre o plantar e o colher, existe o regar e esperar” e “boas sementes dão bons frutos” nos lembram a importância da paciência e do respeito à vida, por mais lento que seja seu desenvolvimento.
Para um bom desenvolvimento das verdinhas é necessário um solo rico em minerais essenciais e nutrientes, além de possuir boa profundidade. Após, verificar a incidência do sol e chuva no local, os quais devem ser condizentes com as necessidades específicas das espécies a serem cultivadas.

Outro ponto importante é a drenagem do solo. Quando o plantio for em vasos e jardineiras, uma boa dica é usar argila expandida e uma manta geotêxtil, para evitar o acúmulo de água e excesso de umidade nas raízes, propiciando o aparecimento de fungos causadores de doenças e até mesmo, a morte das plantas. Caso o plantio seja realizado diretamente na terra, é indicado fazer uma cova compatível com o torrão, verificar a textura do solo e criar uma boa drenagem para o desenvolvimento das plantas.

Antes do plantio, é indicado aprimorar a fertilidade do solo com a realização da adubação, através de fertilizantes químicos ou compostos naturais, bem como por meio de substratos e fertilizantes orgânicos que forneçam nutrientes.
Atualmente, existem no mercado diversos produtos que podem auxiliar o cultivo tanto em pequenos como em grandes espaços: terras enriquecidas, adubos orgânicos, produtos para compostagem natural, ferramentas para as mais variadas finalidades e nos mais diversos tamanhos, vasos de tamanhos, materiais e modelos infinitos.

Todo cantinho pode ser explorado para o cultivo das verdinhas, sejam eles um móvel da casa, varandas mobiliadas cheias de estilo, jardins de inverno ou a área da piscina, espaços estes que com a presença da natureza se tornam de convivência mais alegre e luminosa.

 

Cultivo de plantas

Em tempos remotos, o cultivo era guiado pelas plantas nativas da região. Hoje, com as técnicas e facilidades de se obter informações sobre cada espécie, além do aumento da comercialização especializada, pode-se cultivar qualquer variedade, em qualquer ambientação, desde que se realize adaptações, criando as condições necessárias para a sobrevivência.

Exemplo disso são os bonsais, de origem oriental, mas hoje cultivados em quase todo mundo. São plantas naturalmente robustas por serem espécies de porte arbóreo, porém cultivadas em vasos pequenos e constantemente podadas. Devido ao
cuidado, paciência e atenção necessárias, essa prática é vista com muito respeito.

 

Manutenção e cuidados

●     Cada tipo de planta necessita cuidados diferentes. Vamos começar a falar dos mais importantes:

●     Regar a planta conforme sua necessidade, algumas espécies necessitam de regas constantes para manter o solo sempre úmido, outras preferem um solo bem drenado, por isso, pesquise sobre elas ao adquirir;

●     Adubar periodicamente para adicionar novos nutrientes e equilibrar o ph da terra, evitando doenças;

●     Retirar folhas velhas e amareladas, remover as ervas daninhas, pois elas “roubam” os nutrientes da planta principal e realizar podas quando necessário;

●     Atentar ao aparecimento de insetos e pragas, tomando as medidas protetivas de imediato, para conter a infestação.

Agora, invista nesta ideia e faça você mesmo! Não importa se em um vasinho, uma floreira na janela, uma horta promovendo sustentabilidade, um jardim florido, um pomar ou uma floresta, cultivar a vida sempre trará benefícios!